Pielonefrite nos animais domésticos

A pielonefrite refere-se à infecção da pelve e do parênquima renal, especialmente da medula adjacente, com extensão potencial para o córtex. A doença pode ser manifestada de forma unilateral ou bilateral, aguda ou crônica. A infecção pode ocorrer pela via migração ascendente de bactérias patogênicas presentes no trato urinário inferior ou via hematógena provenientes de focos distantes. O diagnóstico é fundamentado no histórico clínico do paciente, no exame físico e nos achados laboratoriais.  A presente revisão objetiva descrever a patogenia, sinais clínicos, formas de diagnóstico e recursos terapêuticos relacionados a esta enfermidade.

A pielonefrite aguda pode causar sinais sistêmicos, tais como, febre, anorexia, depressão, vômito e dor durante a palpação renal. A pielonefrite crônica pode ser subclínica (febre intermitente, anorexia e depressão) ou pode resultar em uremia, caso seja destruída uma quantidade suficiente de tecido renal. Uma diminuição da capacidade de concentrar a urina pode resultar em polidipsia e poliúria. Uma cistite intercorrente pode causar sinais de doença no trato urinário inferior.

Achados clínicos e exame podem sugerir uma pielonefrite aguda, mas não são muito úteis na crônica. Podem se encontrar um aumento na concentração de uréia e creatinina, bem como outras anormalidades labarotariais associadas a insuficiência renal.

Sua confirmação pode ser difícil, as radiografias e ultrassonografias podem demonstrar aumento de volume renal no caso de pielonefrite aguda, e, rins pequenos e irregulares na crônica.

O prognóstico do paciente é dependente de seu status imunológico e da sua resposta a antibioticoterapia. A pielonefrite, tanto na forma aguda como na forma crônica, pode induzir à doença renal crônica. Os animais, quando diagnosticados e tratados precocemente, possuem um bom prognóstico, porém, quando é iniciado o tratamento de forma tardia para erradicar a infecção, os animais com frequência sofrem dano renal irreversível e se tornam doentes renais crônicos.

 

Fonte: Manual Merck de Veterinária (8ª ed.; Ed. Roca). PIELONEFRITE EM PEQUENOS ANIMAIS – REVISÃO DE LITERATURA (REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA – ISSN: 1679-7353  / Ano VIII – Número 15 – Julho de 2010 – Periódicos Semestrais)

-Pielonefrite Aguda:

-Pielonefrite Crônica em um Gato:

- Pielonefrite em um cão e já com Hidroureter:

-Pielonefrite no mesmo animal vista de outro corte:

 

Comentários

Comentários

Sobre o Autor

    Faa um comentrio

    Seu e-mail no ser publicado

    You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>