Os processos inflamatórios hepáticos difusos podem revelar características ultrassonográficas variáveis. Os distúrbios hepáticos difusos podem ser difíceis de ser diferenciados de doenças multifocais maldefinidas. A ecogenicidade parenquimatosa pode estar aumentada, reduzida ou não afetada.

Em gatos a colangiohepatite está mais comumente associada a diminuição na ecogenicidade parenquimatosa e aumento da visibilidade da vasculatura portal. Em cães, a hepatite aguda também tende a causar hipoecogenicidade hepática difusa.

Por outro lado, a hepatite crônica tende a estar associada à fibrose, com a ecogenicidade aumentada. A presença de inflamação ativa crônica, edema, fibrose e necrose, bem como nódulos regenerativos (hiperplasia), tendo um fígado heterogêneo com ecogenicidade mista.

 

Fonte: Atlas de Ultrassonografia de Pequenos Animais; Penninck & D`Anjou.

 

Diferença de parênquimas em dois animais; a primeira imagem de um fígado hiperecóico (ecogenicidade difusa) com intensa lama biliar em vesícula biliar, as duas imagens seguintes são de um fígado hipoecóico de um cão com suspeita de hemoparasitose e Fosfatase Alcalina fora dos limites padrões:

_LUNA_CAN_8A_POODLE _PANDA_CAN_10A_SRD_1 _PANDA_CAN_10A_SRD_2

Comentários

Comentários

Sobre o Autor

    Faa um comentrio

    Seu e-mail no ser publicado

    You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>