Distúrbios testiculares incluem criptorquidismo (testículo ectópico), neoplasia testicular, alterações inflamatórias (orquite e epididimite), cistos testiculares ou epididimais, torções, infartos,atrofias e traumatismos. Outros processos patológicos afetando o escroto incluem acúmulo de líquido hidrocele e hematocele) e hérnia escrotal.

Testículos criptorquídicos (ectópicos/ fora da bolsa escrotal), são, geralmente, pequenos e com diminuição da sua ecogenicidade, mas possuem arquitetura normal (mediastino hiperecóico). Eles podem ser encontrados em qualquer lugar entre o polo caudal dos rins até a região inguinal. Caso o mediastino não esteja desenvolvido, sua visualização será mais difícil. A ultrassonografia é geralmente o método mais eficaz para a visualização de testículos criptorquidas em cães.

Testículos localizados em região abdominal ou inguinal estão predispostos a se tornarem neoplasias (tumores), podendo atingir tamanhos consideráveis nestes casos.

Tumores testiculares em bolsa são comuns em cães mais velhos, podendo ocorrer bilateralmente. Estes são geralmente benignos. Alguns tipos de tumores podem afetar testículos criptorquidas e descidos em bolsa, estes já podem ser potenciais para produção hormonal e metástases (seminomas ou de células de Sertoli). Os tumores de testículos ectópicos costumam ser mais malignos e atingir mais animais jovens.

 Testículos ectópicos em um canino Fox Paulistinha de 9 meses:

_PINGO_CAN_9M_FOX_PAULISTINHA_20140927 test ect _PINGO_CAN_9M_FOX_PAULISTINHA_20140927

Testículo esquerdo ectópico de um canino Australian Red de  10 meses:

_GUAPO_CAN_AUSTRALIAN_10M_20140930

 

Fonte: Altas de Ultrassonografia de Pequenos Animais; ed. Guanabara; Dominique Penninck & Marc- André d’ Anjou.

 

 

 


Saiba porque castrar seu cão pode ser a melhor forma de evitar algumas alterações em próstata:

O adenocarcinoma constitui a neoplasia (tumor) prostática mais comum. O carcinoma de célulastransicionais que surge a partir da bexiga também invade ocasionalmente a próstata. Nos cães a castração protege contra o desenvolvimento futuro de neoplasia prostática.

Achados ultrassonográficos em neoplasia prostáticas são variáveis. A próstata fica tipicamente aumentada e irregular, com ecotextura hipoecóica a heterogênea, com mineralização prostática. Outros achados de neoplasia prostática são obstruções uretrais, espessamento da parede da bexiga.

 

Fonte: Manual Merck de Veterinária; oitava edição; ed. ROCA; imagens retiradas do Atlas de Ultrassonografia de Pequenos Animais; Dominique Penninck e Marc-André D’ Anjou; ed. Guanabara.

 

- Imagens de tumores de próstata (seguindo a ordem: adenocarcinoma,hemangiossarcoma e carcinoma de células transicionais)

foto 1 (1) foto 3 (1) foto 2 (1)


Muitos donos têm receio em castrar seus bichinhos de estimação, sem saber que na verdade estão fazendo um bem para eles.
Tanto cães quanto gatos, podem apresentar diversas doenças relacionadas ao sistema reprodutor, pois com a produção hormonal constante, acarreta no futuro, problemas sérios….
Nas fêmeas, cadelas ou gatas, podem aparecer doenças como: Piometra, que é uma infecção uterina secundária a essas alterações hormonais, pois após uma hiperplasia endometrial ocorrida por esses hormônios, há uma excessiva secreção pelo endométrio, em que se acumula no lúmen uterino criando um meio bacteriano.
Ainda há outras doenças que também estão relacionadas a problemas hormonais, como neoplasias mamárias, endometrites entre outras.
No caso dos machos, podemos encontrar problemas como:
Epididimites, orquites, e neoplasias testiculares. Em próstata, podem ocorrer um aumento do tamanho desta, e um processo inflamatório (prostatite), que com isso, pode comprimir a uretra, ocasionando secundariamente problemas urinários.

Por esses motivos, a castração é tão importante para nossos bichinhos!

Converse sempre com seu veterinário!

Piometra em cadela:

Piometra em gata:

Hemometra:

Neoplasia de ovário:

Prostatite com Hiperplasia Prostática Benigna:


Seu animal tem problemas para urinar? A causa pode vir de uma inflamação na próstata ou um aumento dela pela produção de hormônios, as duas estão associadas em animais que não são castrados e já possuem uma idade avançada.

Vejamos como:

A prostatite é um processo inflamatório da próstata (pode ocorrer por bactérias ou fungos), e está associada ao aparecimento de dor abdominal, corrimento prepucial, febre, dor à palpação retal. Pode ocorrer nas imagens, o aparecimento de líquido e abscessos, mas também pode ser assintomática, podendo estar acompanhada a infecção urinária secundária.

Na hiperplasia prostática benigna, a próstata estará aumentada de volume, que ocorre em decorrência de um estímulo androgênico, mediado especificamente pela diidrostestosterona. Acomete mais animais com idade superior a 6 anos. Os sintomas são o tenesmo, hematúria (animal tem dificuldade de defecar e urina pouco), podendo acarretar uma infecção urinária secundária a essa patologia.

Essas duas podem aparecer uma como conseqüência da outra, ou aparecer somente uma delas.