Felina de 2 anos, apresentou aumento abdominal, no qual a proprietária pensou ser gestação. No momento do exame ultrassonográfico em janeiro de 2016, foi observado presença de líquido livre abdominal ecogênico e mesentério adjacente hiperecóico difuso, sugerindo processo inflamatório. Seu fígado se apresentava hipoecóico, sugerindo hepatite aguda. Foram realizados exames para descartar peritonite infecciosa felina, FIV e FELV e seus resultados foram todos negativos.

O animal foi medicado e feito um acompanhamento. A proprietária relata que o animal continuou a se alimentar normalmente.

Em abril de 2016, o animal voltou a apresentar aumento abdominal. No exame ultrassonográfico foi visualizado grande quantidade de líquido livre ecogênico, mesentério adjacente hiperecóico difuso, pregueamento de alças intestinais se agrupando no mesentério com aumento da peristalse e o fígado ainda com hepatite difusa. O clínico sugeriu uma laparotomia exploratória,pois os exames laboratoriais não foram conclusivos.

O animal veio a óbito duas semanas depois e foi realizada a necropsia, mostrando realmente a aderência nas alças e presença de líquido livre.

Referências:  Atlas de Ultrassonografia de Pequenos Animais; Dominique Penninck & Marc- André d´Anjou; ed. Guanabara Koogan;2011.

Ultrassonografia Doppler em Pequenos Animais; Cibele Figueira Carvalho; ed. Roca; 2009.

Ultrassonografia em Pequenos Animais; Cibele Figueira Carvalho; ed. Roca; 2009.

Imagens ultrassonográficas:

imagem-1-fel_2_5a_pcb_ imagem-2-fel_2_5a_pcb_

 

 

 

 

 

 

imagem-3-fel_2_5a_pcb_

Imagens da necrópsia:

2016-05-04-photo-00000010 2016-05-04-photo-00000015

 

 

Comentários

Comentários

Sobre o Autor

    Faa um comentrio

    Seu e-mail no ser publicado

    You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>